Auxílio Brasil foi reprovado? Veja os motivos que podem ser contestados

0

Milhares de pessoas aguardam para serem aceitas no Auxílio Brasil e quando consultam a liberação salarial e percebem que não estão segurados, surge a insatisfação.

O primeiro ponto é entender o que há de errado com o seu cadastro, o que pode fazer com que o benefício seja negado. Após essa resposta, o próximo passo é corrigir os erros e tentar novamente. 

Não foi possível salvar sua assinatura. Por favor, tente novamente.
Parabéns! Você está inscrito. Enviamos um e-mail para você com a confirmação.

Receba todas as Notícias em primeira mão!


O primeiro passo para se candidatar a uma vaga no Auxílio Brasil é manter seu cadastro atualizado no Cadastro Único.

O representante da família deve procurar uma unidade do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) onde responderá a uma entrevista e recolherá os documentos de identificação de todos os familiares e renda.

Leia também:

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Feito isso, o Ministério da Cidadania concede ao cidadão um prazo mínimo de 45 dias para ser admitido no Auxílio Brasil.

Se consultar o seu registo e descobrir dentro do prazo que não estava segurado, o cidadão deve tomar várias medidas para contestar a recusa do auxílio.

Auxílio Brasil bloqueado? Veja alguns motivos

Para receber o Auxílio Brasil, a família deve estar na linha da extrema pobreza, com renda familiar máxima de R$ 105,00 por pessoa. Ou, na linha da pobreza, com renda de até R$ 210,00 por pessoa, desde que haja gestantes e crianças no círculo familiar. 

Porém, em algumas situações, o benefício não chega às famílias beneficiárias e pode até bloquear ou suspender o pagamento de quem já é beneficiário do auxílio. São situações como:

  • Cadastro único com registros desatualizados ou informações inconsistentes;
  • Sem frequência escolar com 60% de faltas dentro de 1 mês para crianças de 4 e 5 anos ou 75% de faltas para estudantes de 6 a 21 anos;
  • Não estar com as vacinas em dia;
  • Ter renda superior a R$ 210,00 por pessoa na família sem carteira assinada;
  • Ter renda superior a R$525 por pessoa da família com carteira assinada, MEI ou receber de outra fonte de renda;

O Auxílio Brasil pode ser pago a qualquer pessoa que trabalhe com registro, seja autônomo ou tenha qualquer outra fonte de renda, desde que não ultrapasse o salário máximo por pessoa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Ok Ler mais